Presidente da Ocepar valoriza permanência de jovens no campo

Se para a agricultura a permanência ou início na atividade de jovens produtores rurais é positiva, imagine para o cooperativismo? É a união de pessoas que move o sistema. Mas, também é a cooperação que fortalece o campo. Trata-se de uma via de mão dupla. É bom para os dois lados.

O atual cenário agrícola observado na área de ação da Coamo é ainda mais positivo, pois mostra jovens preferindo ficar ou ingressar no campo. Afinal de contas, o cooperativismo permite que o associado tenha mais renda e conquiste uma condição social melhor.

O presidente do Sistema Ocepar (Sindicato e Organização das Cooperativas do Paraná), José Roberto Ricken avalia como muito positiva a situação atual dos jovens agricultores, onde a opção de muitos é o campo. Eles escolhem viver no campo, mas saem para se aperfeiçoar e aplicar todo o seu conhecimento na agropecuária.

Ricken lembra a mudança de cenário no mercado profissional. “O jovem antes cursava a faculdade buscando um emprego em empresas ou no Estado. Mas, essa opção está muito limitada. Tendo, então, a opção de estar no meio rural, um caminho profissional muito promissor”, explica.

Para o cooperativista, também é muito difícil nos tempos atuais separar a zona urbana da rural. “Muitos agricultores moram na cidade e têm sua atividade profissional no campo, ou até mesmo moram nas suas propriedades rurais. O acesso a tecnologias como a internet está muito mais fácil e as cidades no interior do Paraná, por exemplo, estão próximas do meio rural.”

Fonte Coamo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s