Cohapar e Prefeitura de Mauá da Serra desenvolvem novas frentes de trabalho conjunto

Cohapar e Prefeitura de Mauá da Serra desenvolvem novas frentes de trabalho conjuntoO prefeito de Mauá da Serra, Hermes Wicthoff, na sede da Cohapar, em Curitiba, na última semana em reunião com o presidente da empresa, Abelardo Lupion, para tratar de novas parcerias entre o Governo do Estado e o município no setor de habitação popular. O objetivo é reduzir a expressiva demanda por moradias na cidade com a construção de novas casas populares e a titulação de imóveis irregulares.

Recentemente, a Cohapar conclui o processo licitatório para a construção de 27 novas moradias na cidade. O projeto aguarda agora a análise e liberação de aproximadamente R$ 1,8 milhão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pela Caixa Econômica Federal para início das obras.

Para as famílias que não podem arcar com os custos de um financiamento imobiliário convencional, os órgãos trabalham na viabilização de mais R$ 3 milhões em recursos do Fundo de Arrendamento Residencial para a construção de 50 outras unidades. A modalidade permite subsídios maiores do poder público para o atendimento de famílias com renda mensal de até R$ 1.800 e dependem de um aval do Ministério das Cidades.

MORAR LEGAL PARANÁ – A Prefeitura de Mauá da Serra pretende aderir também ao programa Morar Legal Paraná. A iniciativa do Governo do Estado, coordenado pela Cohapar, prevê a contratação, via licitação, de empresas especializadas em regularização fundiária para a oferta do serviço a custos reduzidos para a população.

Segundo Lupion, o programa permite a redução de até 80% do valor normalmente cobrado de famílias que pretendem obter a documentação de suas casas. “São famílias que há anos vivem em casas sem escritura e poderão agora ter esse direito assegurado”, afirma o presidente da Cohapar.

A estimativa inicial da administração municipal é beneficiar cerca de 100 famílias com o programa. De acordo com o prefeito, a documentação é importante porque facilita o acesso das famílias a outros serviços públicos. “A partir do momento em que possuam o título de propriedade, as famílias podem obter financiamentos, participar de programas sociais e realizar obras de melhoria no imóvel”, destaca Wicthoff.

Acompanharam a reunião o presidente da Câmara Municipal de Mauá da Serra, vereador Márcio Dias, o vereador José Marcio Faria e o assessor do deputado estadual Pedro Lupion, Benedito Garcia.

Fonte RTV Canal 38

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s