Região amplia em 8,8% oferta de vagas no ensino infantil

Apucarana ampliou em 10,5% o número de matrículas no ensino infantil | Foto: Divulgação

Divulgado semana passada, o Censo Escolar da Educação Básica 2017 aponta aumento no número de matrículas na Educação Infantil e também na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ao todo, mais de 79 mil matrículas foram feitas na educação básica nos municípios do Vale do Ivaí mais Arapongas em todas as faixas pesquisadas. O levantamento, que abrange apenas o ensino público, é feito anualmente pelo Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O ensino infantil (0 a 6 anos) na região registrou um acréscimo de quase 1,5 mil matrículas em 2017, no comparativo com o ano anterior. Foram 16,4 mil matrículas realizadas neste ano, contra 15 mil em 2016, crescimento de 8,8%. O índice é superior à média nacional, cujo aumento foi de 6,4%.

Na região, os maiores avanços percentuais vieram de municípios menores. Em Arapuã, por exemplo, foram criadas 32 vagas, elevando em 27% as matrículas para ensino infantil. Em Cruzmaltina, o crescimento foi de 18%.Em vagas totais, Apucarana foi um dos municípios com maior crescimento nesta faixa. A cidade matriculou 459 crianças a mais no ensino infantil em 2017, totalizado 4.818 matrículas. Isto representa um acréscimo de 10,5% em comparação com 2016, zerando a fila de espera por vagas.

“Esta alta se reflete nos esforços feitos pela Prefeitura em abrir oportunidades para as pessoas e, assim, atender a demanda. Hoje, não temos fila de espera em creches e escolas do município. Todos são atendidos. Outros municípios têm dificuldades em atender essa demanda. Mas, em Apucarana, este problema já foi superado”, aponta Marli Regina Fernandes da Silva, secretária municipal de Educação de Apucarana.

Segundo ela, a construção de novos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) no município contribuiu para o aumento das matrículas. “Os novos CMEIs do Jardim das Flores e do Jardim Diamantina fizeram com que as vagas no município aumentassem. Mas não foi apenas isso. Todos os CMEIs da cidade foram reformados e ampliados, garantindo o atendimento a todas as crianças”, ressalta.

EJA
Outra faixa educacional que cresceu em matrículas foi o Ensino a Jovens e Adultos (EJA). Em 2016, eram 5.717 pessoas matriculadas na região. Este número passou para 6.204 em 2017, um crescimento de 8,5%. Arapongas foi um dos destaques, passando de 871 matrículas em 2016 para 989 em 2017, uma alta de 13,5%.Assim como os dados nacionais, o Ensino Fundamental na região teve queda de 1,2% nas matrículas. Eram 42.213 alunos matriculados em 2016 e, neste ano, o valor caiu para 41.716. No Ensino Médio, a queda foi maior, chegando a 2%. Eram 15.158 matrículas no ano passado, contra 14.849 neste ano.

No Brasil, houve queda no ensino fundamental
No Brasil, o número de alunos matriculados no ensino fundamental em 2017 caiu 1,7% em relação a 2016, indo de 22.419.989 alunos para 22.056.515. No ensino médio, a queda foi de 2,9%, passando de 6.878.762 matrículas no ano passado para 6.682.515.Sobre as creches, o Censo mostra que o número de matrículas nas escolas públicas cresceu 6,4% entre 2016 e 2017 – foi de 2.068.682 para 2.209.782 alunos.

O número de matrículas na Educação de Jovens e Adultos (EJA), na modalidade presencial, aumentou 4% – de 2.811.939 de alunos em 2016 para 2.928.958 para 2017.O levantamento do Inep detalha o número de matrículas iniciais na educação básica das redes públicas municipal e estadual de ensino, que abrangem a creche, pré-escola, os ensinos fundamental e médio, a EJA e a educação especial.

Os dados incluem as áreas urbana e rural e a educação em tempo parcial e integral.A segunda etapa do Censo Escolar 2017 terá início no próximo mês, quando serão coletados os dados sobre o rendimento e o movimento escolar dos alunos.O Censo Escolar é feito anualmente, sob coordenação do Inep. Segundo o órgão, a ferramenta é indispensável para que os atores educacionais possam compreender a situação educacional do país.

FONTE – TRIBUNA DO NORTE DIÁRIO DO PARANÁ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s