Vale do Ivaí – contabiliza prejuízos após temporal

Tres dias após a passagem de um temporal, mais de 1,4 mil domicílios ainda estavam sem energia elétrica na tarde de ontem no Vale do Ivaí. A tempestade que chegou no início da noite de sábado causou destelhamentos, derrubou árvores e postes, deixando 74 mil domicílios em 11 municípios sem energia. Em sete cidades também faltou água no final de semana.

Um dos municípios mais atingidos foi Ivaiporã. Ontem, a população ainda se recuperava do susto, famílias atingidas que tiveram casas destelhadas cobriam suas residências e contabilizavam os prejuízos.

O temporal também interrompeu o fornecimento de energia elétrica e de água tratada. No quadro urbano mais de 50% da população foi afetada com a falta de eletricidade. Por volta das 16 horas de ontem, 750 domicílios ainda não tinham acesso ao serviço. Segundo a Copel, em Ivaiporã, 20 postes foram quebrados com a força do vento. Na região foram outros 38 postes, além de rompimento de fiações elétricas em centenas de locais.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Elizeu Magri, O relatório final da Defesa Civil sobre o temporal, bem como o levantamento de prejuízos, será concluído nos próximos dias. Porém, Magri acredita que mais de mil moradias e empresas foram atingidas.

“Os bombeiros distribuíram lonas para mais de 250 famílias, mas tivemos muitas casas onde o pessoal se virou por conta. O estrago foi grande: fachadas e calhas estouradas, muros que acabaram caindo, além das casas tem ainda vários estabelecimentos comerciais com destelhamento. No Jardim Paraná, por exemplo, um barracão de máquinas agrícolas ficou totalmente destruído”, expõe Macri.

Valdinei Szlapack, do setor de serviços urbanos da Prefeitura de Ivaiporã, relata foram removidas das ruas e nas estradas cerca de 250 árvores caídas. “Agora estamos trabalhando com o recolhimento desse material. A limpeza de varrição de rua está sendo feito pela empresa terceirizada. Será preciso mais uma semana para conseguir zerar”, comenta.

SUSTO
Ontem o dia foi de contabilizar estragos. O proprietário de uma marmoraria, Rafael Castro de Lima, avaliava que seriam necessários menos três dias de trabalho para cobrir o telhado de seu estabelecimento. “Hoje tiramos o dia para nos organizar, está um transtorno danado. Até ficar pronto esse telhado não tem como trabalhar”, comenta Lima.

O funcionário da marmoraria, Horácio Iano Junior, morador da Vila Nova Porã também teve a casa destelhada. Junior conta que retornava do trabalho quando foi surpreendido pelo temporal. “Eu estava chegando em casa de mototaxi e o vento pegou nós no caminho. Só via telhado voando, quebrando árvores. Quando cheguei em casa, metade do telhado tinha ido embora”, descreve Junior.

Só para a compra das novas telhas, Junior disse que vai ter que desembolsar mais de R$ 600. “Por enquanto está na lona. O décimo terceiro vai ser para as telhas e pagar a mão de obra”, completa Junior.

Apagão atingiu várias cidades

De acordo com a Copel, o vendaval também provocou a falta de energia elétrica em 11 nos municípios da região. “No sábado à noite tivemos o desligamento em várias cidades. A média é de uma hora para o restabelecimento da energia, só que neste temporal tivemos vários problemas, muitos cabos rompidos e muitas árvores sobre rede, além de postes quebrados. Por isso, demorou mais para religar”, conta Márcia Regina de Oliveira Silva, gerente da Copel de Ivaiporã.

Ainda ontem de manhã, em alguns pontos mais críticos, os serviços ainda não haviam sido restabelecidos. Segundo Márcia, 50 equipes da Copel de Ivaiporã e de outros municípios trabalhavam para o total restabelecimento da energia elétrica na região. Na tarde de ontem, ainda faltava energia em Rio Branco do Ivaí, Ivaiporã e Ariranha do Ivaí, onde a falta de energia afetada quase a metade dos imóveis.

“Acredito que no final da tarde se não concluirmos 100% estaremos bem próximos. Nos demais municípios da região, os serviços são mais na zona rural e também estão sendo religados”, esclarece Márcia.

Por conta da falta de energia elétrica, o serviço de água tratada também foi prejudicado em vários municípios. Houve interrupção do abastecimento em Ivaiporã, Novo Itacolomi, Ariranha do Ivaí, Arapuã, Grandes Rios, São João do Ivaí e Borrazópolis. No início da tarde de ontem, o serviço havia sido restabelecido em toda região.

O temporal também provocou estragos em Jardim Alegre, Lidianópolis e Kaloré, onde houve registro de destelhamentos e queda de árvores.  Em Lidianópolis, o temporal danificou vidros da prefeitura.. Nos três municípios, segundo relatório da Defesa Civil, 140 pessoas foram afetadas.

Por Ivan Maldonado, TNOnline

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s